SEGURADO QUE TINHA DIREITO A APOSENTADORIA DESDE O PRIMEIRO REQUERIMENTO, DEVE RECEBER AS PARCELAS NÃO PAGAS

SEGURADO QUE TINHA DIREITO A APOSENTADORIA DESDE O PRIMEIRO REQUERIMENTO, DEVE RECEBER AS PARCELAS NÃO PAGAS

direito a aposentadoria

Constantemente recebemos pessoas em nosso escritório com uma queixa muito semelhante: a dificuldade de se aposentar. Na maioria das vezes o segurado encontra-se com tempo suficiente para se aposentar, entretanto, o INSS insiste em negar o benefício.

Nesses casos, quando acessamos o sistema do “Meu INSS”, é muito comum nos depararmos com uma série de requerimentos indeferidos, ou seja, a pessoa vai formulando um requerimento após o outro, até alcançar o deferimento, que por muitas vezes não acontece.

O que fazer em caso de indeferimento?

Antes de tentar formular um novo requerimento, o segurado precisa entender o porquê da negativa do INSS. A principal causa de indeferimento de aposentadoria é a ausência de alguma informação no cadastro nacional de informações sociais (CNIS).  O cálculo da aposentadoria é formulado com base nos dados constantes no CNIS e a ausência de algum período de trabalho pode influenciar o cálculo.

Recomendamos o segurado que teve o pedido indeferido a buscar a ajuda de um profissional para que verifique se os requisitos para aposentadoria estão devidamente cumpridos.

Caso o segurado tenha formulado diversos pedidos de aposentadoria e os requisitos já estivessem cumpridos no primeiro requerimento, é necessário ingressar com ação judicial pleiteando a concessão da aposentadoria desde a data do primeiro pedido, com o devido pagamento das parcelas desde aquela data.

Por fim, é importante destacar que aquele segurado que teve seu pedido indeferido por diversas vezes e que conseguiu se aposentar posteriormente, também pode pleitear na via judicial o pagamento de parcelas atrasadas, caso comprove que já havia cumprido os requisitos para aposentadoria antes de sua concessão.